terça-feira, 21 de junho de 2016

Arte e cinema nos games...

Um game não necessita de narrativa, mas é comum que tenha alguma história, personas e suas motivações que estão para além das regras do jogo. Uma referência visual e narrativa comum em games, tanto antigos como atuais, são apropriações do cinema e das artes visuais. Falo isso por que me deparei com esse breve artiguinho na internet:


Achei interessante, mas fiquei me perguntando sobre que outros jogos também teriam influências do Giger, ou de seu Alien. E quais destes que vão para além da mera cópia de personagens ou estilos visuais. Bom, uma coisa de cada vez, então vamos lá, além dos 3 games cita, facilmente identificáveis como devedores da obra do Giger, achei mais alguns (e tenho certeza de que não são todos), então aqui vão as imagens e legendas:

 Streets of Rage 2 - Mega Drive

Clique em "Mais informações" para expandir a postagem, ver as imagens e ler o restante...


 The Astyanax - Arcade

 Contra - NES

 Alien World - Amiga

Jack Crush - PC-Engine e SNES.

R-Type 2 - Arcade

Turrican - Amiga

 Turrican II - Amiga

 Mega Turrican - Mega Drive

Ecco the Dolphin - Mega Drive

 Ecco II - Mega Drive



Vou me ater um pouco sobre o Ecco II, de Mega Drive. Joguei bastante esse jogo nos anos 90, e o interessante é como tanto a arte do Giger, quanto a de Roger Dean (o cara das capas do Yes e de games de Amiga da Psygnosis), não só influenciam algumas imagens, como compõem o clima e a atmosfera da narrativa do game. Pra quem não conhece, você controla um golfinho em uma viagem temporal para evitar que aliens extinguam a vida na terra muito antes dos humanos surgirem, passando por um futuro (ou mundo alien), onde golfinhos alienígenas voam por entre lagoas em ilhas flutuantes.

Ecco II - Sky lands


O Game tem músicas que juntamente com essas imagens te levam para paisagens distantes alienígenas. O visual a lá Roger Dean ajuda a dar o tom futurista do mudo destes golfinhos super evoluídos, enquanto que o visual Giger dá o tom do planeta dos aliens predadores. Diferente da mera "chupação" de personagens ou clichês, os desenvolvedores souberam aplicar muito bem o estilo gráfico na construção da atmosfera do game.

Quanto aos demais games, não me recordo bem, mas acho que o Contra faz um uso mais clichê (bom, o game tentava pegar a vibe de filmes de ação de guerra com Stalone e Schuazneger nos anos 80). No Streets of Rage parece que a referência é um tanto gratuita, mais pelo visual, o mesmo sobre o Astyanax (mas que visual), e dos demais eu posso falar menos ainda (não lembro). Jack Crush que me deixou intrigado, vou jogar ou ver uns vídeos.

Site de Roger Dean

Site de H.R. Giger

Nenhum comentário:

Postar um comentário